Luiz Carlos Trabuco Cappi deixará a presidência do Banco Bradesco até março do ano que vem

Faz quase dois meses que o atual presidente do Banco Bradesco, Luiz Carlos Trabuco Cappi, também é o presidente do conselho de administração da instituição. O anúncio sobre essa decisão, realizado no último dia 10 de outubro, fez, no entanto, com que o executivo acumulasse, temporariamente, as duas funções. A questão é que as regras da companhia são claras e não permitem o acúmulo de cargos. Sendo assim, a previsão para que Trabuco Cappi deixe a presidência executiva da empresa é para o próximo mês de março. Até lá, um novo membro deve ser indicado para a cadeira de presidente executivo do que é o segundo maior banco privado do país.

A renúncia de Lázaro Brandão

O novo cargo que Luiz Carlos Trabuco Cappi ocupa, como presidente do conselho de administração do Banco Bradesco, foi em substituição a Lázaro de Mello Brandão. Brandão, também no dia 10 de outubro, aos 91 anos de idade, renunciou ao cargo que ocupava desde 1990 – ocasião em que sucedeu o fundador da instituição bancária, Amador Aguiar.

Sobre o motivo da renúncia à posição, Lázaro Brandão explicou que é preciso haver “renovação” prudente no cargo para que haja a perpetuação de um trabalho de alta qualidade no banco. “A necessidade de ter um conselho ativo me trouxe a consciência de que a sucessão e novas disposições para o trabalho que preservamos eram prudentes”, ponderou ele.

Lázaro de Mello Brandão, contudo, segue na presidência do conselho de administração das sociedades controladoras do banco.

Luiz Carlos Trabuco Cappi, por sua vez, manifestou que tanto a renúncia de Lázaro Brandão como a escolha de seu nome para substituí-lo foram atos planejados. “É evidente que desde lá, no passado, quando ele [Brandão] propôs ao conselho minha escolha para vice-presidente [do órgão], ele já tinha um olhar sinalizador com a minha carreira”, acentuou Trabuco Cappi, em coletiva de imprensa na sede do banco, no dia 11 de outubro.

O substituto de Trabuco

Ainda de acordo com Luiz Carlos Trabuco Cappi, a escolha de seu substituto, para assumir o cargo de presidente do Bradesco a partir do ano que vem, respeitará a tradição de aproveitar os talentos da casa. “A instituição tem condições de escolher dentro do atual quadro de executivos quem será o novo presidente”, enfatizou o executivo.

A carreira Trabuco

Foi em 1969, com apenas 18 anos de idade, que o atual presidente do banco de Amador Aguiar e, agora, também presidente do conselho de administração, ingressou na empresa bancária. O início de Luiz Carlos Trabuco Cappi na empresa foi como escriturário – todavia, ele passou por todos os escalões da companhia.

Em 1999, quando tinha 47 anos de idade, foi promovido a vice-presidente do banco. Em 2003, acumulou também o cargo de chefe da seguradora do grupo – onde atuou até 2009, quando se tornou presidente da instituição financeira.

Nascido em 6 de outubro de 1951, no município de Marília, em São Paulo, Trabuco Cappi é formado em filosofia pela em de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Estadual Paulista (UNESP).

O executivo também é pós-graduado em Sócio psicologia na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP).